Umas férias (Des)Conectado….

Julho foi mês de férias…. hora de recarregar as baterias e, plano inicial: DESCONECTAR do mundo virtual! Eu precisava disso. Tinha criado um acordo pessoal comigo mesmo de não ler emails, acessar Internet, ou qualquer gadget online.

FALHEI….. feio….

Confesso que senti na pele a força das “big trends” e não pude evitar. Vou tentar contar como foi:

  • Cloud: foi a primeira tendência que me dominou ;-) Como bom geek, queria estar planejado nas ferias. Portanto, criei uma planilha no Excel de controle de custos e um documento no Onenote para registrar os pontos turísticos, endereços de hoteis, dicas, etc… Como eu saí de férias após um evento da Microsoft, claro, estava com o Ultrabook da empresa e o Surface.. fora meu Windows Phone. Portanto, claro, fazia todo sentido armazenar no Skydrive. A integração do Skydrive com o Office é muito transparente. Basicamente, de qualquer gadget onde eu havia criado um atalho para esses documentos, eu conseguia fazer as alterações (mesmo offline) e depois sincronizar na nuvem. Foi ótimo!
  • Apps: Usei várias Apps durante as ferias para me ajudar. Uma que salvou as férias foi o Here Maps da Nokia. Impressionante a precisão e facilidade de uso. Fiz os downloads dos maps antes das férias e portanto, mesmo offline, eu conseguia me locomover pelas cidades, seja a pé, ou via transporte público. Salvar favoritos, verificar trânsito, etc, fez parte do dia a dia. Outra App que me ajudou muito foi do YELP (obrigado Luciano Conde pela dica!). Com o Windows Phone, facilmente fazia uma busca por restaurantes, reviews, filtrando os resultados por tipo de comida, se o restaurante estava aberto, distância, etc. Basicamente 90% dos restaurantes que fui foram recomendados (e claro, o melhor, acertivamente) pelo YELP. Recomendo. Por ultimo, usei muito a app do BING TRAVEL. Durante os trajetos de avião ou trem (sim, Canadá tem wifi dentro do trem, gratuito, todo o tempo. Inacreditável) eu começava a preparar o roteiro para a proxima cidade. O Bing Travel me trazia dicas de lugares turísticos, hotéis, restaurantes, top atrações, etc. Confesso que também salvou muito tempo. Eu selecionava o que achava de mais interessante e compartilhava no Onenote e automaticamente, na nuvem (devices + serviços na prática)!
  • Mobilidade: acredito que ficou claro que eu levava pelo menos 3 gadgets e cada um deles, com uma finalidade diferente. O Windows Phone era meu companheiro em campo. Durante as férias propriamente ditas, ficava ao meu lado me guiando, dando as dicas, etc. O Ultrabook e o Surface eram mais usados para planejamento e responder um ou outro email (sim, falhei nisto também.. não recomendo). Mas na prática mostra que não há o gadget perfeito para todos os momentos, mas sim, para um momento específico.
  • Big Data: Quem viaja, tira fotos. Comigo foi assim. E automaticamente, faz upload na nuvem, no meu caso, Skydrive. Acho que por dia tirei umas 1.000 fotos, todas em alta resoluçào, registrando os momentos para recordar depois. Isso mostra a quantidade de dados que geramos. Vamos imaginar que cada foto que tirei ocupasse 1MB de espaço. 1000 fotos no dia, 1GB. 3 semanas de férias… mais de 20GB só de fotos… Além desta quantidade de dados (e tenho certeza que sou junior perto de outros aficcionados ;-), eu comprei um wearable device chamado “FitBit”. Basicamente, é um gadget que monitora seu desempenho físico ao longo do dia. Mede quantos passos você deu, quantas calorias queimou, como foi a qualidade do seu sono e depois, sim, faz o upload todo para a nuvem! Confesso que vicia. Você pode criar metas diárias e monitorar o atingimento e depois compartilhar com seus amigos! Tecnicamente falando, mais dados gerados e sendo jogados na nuvem! Palavra da moda; BIG DATA!

Bem, como puderam ver, não consegui mesmo ficar desconectado. E confesso que no final fiquei contente. Contente porque essas mesmas tendências que impactam nossa vida profissional também estão impactando nossa vida pessoal. É muito difícil (não impossível ;-)) ficar realmente desconectado do mundo, e isso traz seus benefícios  também.

Acredito que cada vez mais as grandes empresas focarão em experiências mais transparentes aindas. Nuvem será o backend padrão. Multiplos devices, talvez vendidos como combos (Olhe, se o sr. comprar esse smartphone, ganhará esse weareble device para monitorar seu desempenho físico e ainda poderá atender ligações ;-))… E cada vez mais, dados gerados por nós, mostrando quem realmente somos!

Provavelmente vocês tiveram experiências parecidas! Espero que tenham aproveitado. Ah, e se quiserem uma sugestão de cidades bacanas para conhecerem, esse foi meu roteiro:

  • Washington, DC
  • Toronto, Canada
  • Quebec, Canada
  • Montreal, Canada
  • Nova York, NY

[]’s

Leave a Reply

Contact Me:

Name:

Email:

Verification Image

Enter number from above: